Experience Intercâmbio e Viagens | Destino Malta O Porque De Escolher Esta Incrivel Ilha 
×

Olá !

×

Atenção!

Tentativa de inclusão ou pesquisa por expressão não aceita!

Olá !

×

Olá !

×

Olá !

×

Olá !



Entre tantos destinos maravilhosos para fazer uma viagem ou intercâmbio, Malta tem conquistado cada vez mais a preferência de intercambistas de todo o mundo, graças às suas belas paisagens naturais. Uma destas pessoas é a Marcelly Rick, que esteve no país e agora conta pra gente um pouquinho desta incrível experiência.

“Quando decidi fazer meu intercâmbio, planejei que queria realizar este sonho sozinha e comecei a pesquisar destinos. Queria curtir praia e calor e, quando surgiu a oportunidade de ir para Malta, não imaginava o quão maravilhosa seria esta experiência. Bastou um mês na ilha para ganhar meu coração, por toda sua história e beleza. Tenho total certeza que não poderia ter escolhido destino melhor para meu primeiro intercâmbio.

 

Sempre me perguntam: ‘Marcelly, por que Malta?’. Esta pequena ilha do Mar Mediterrâneo, entre a Sicília e a Tunísia, é independente desde os anos 60, mas antes, já foi parte da colônia da Grã-Bretanha e pertenceu a italianos e árabes: foram essas invasões que deixaram marcas na arquitetura, idioma e cultura. A religião é, majoritariamente, católica, com 365 igrejas na ilha toda. São cinco ilhas ao todo, mas só três são habitáveis: Malta, Gozo e Comino.

 

Como a ilha é pequena, muita coisa pode ser feita a pé. Estudei na EC, em St. Julians, uma caminhada de 40 minutos até a minha acomodação, em Silema. Curtia cada minuto do trajeto, contemplando o Mediterrâneo em prazerosos passeios. Até me perdia algumas vezes pelo caminho, parando em alguma cafeteria.

 

Nas aulas, colegas de todo o mundo estavam na sala comigo: turcos, japoneses, coreanos, russos, sempre dispostos a aprender ou melhorar seu inglês, além de fazer novas amizades. As escolas têm um cronograma semanal de atividades extraclasse, passeios e festas, o que torna a socialização mais simples e divertida. Na minha escola, a grade de horários é diferente e achei isso bem interessante. Nas segundas, quartas e sextas, tive aulas em um período do dia; já na terça e quinta, as aulas eram no turno inverso, permitindo que nos dias de aula matinal os alunos possam realizar atividades noturnas.

 

No quesito comidinhas, a ilha tem diversos tipos de restaurantes, e os meus favoritos eram em Spinola Bay, qualquer um dos italianos. Um prato de massa e uma Coca-Cola custava em torno de EUR 11, uma pizza napolitana variava entre EUR 7 e EUR 10. Para os intercambistas adultos, vale experimentar os vinhos malteses, especialmente o Ulysses e o Shiraz, produzido em Gozo (a garrafa é, em média, EUR 18). A comida típica da ilha é carne de coelho e o pastizzi, um salgado de massa folheada com recheio de ricota ou ervilhas.

 

 

Sobre os passeios, indico Comino e Gozo a qualquer turista, ambas as ilhas são acessadas de ferry ou barco, com tickets de ida e volta por EUR 13 e EUR 10, respectivamente. Gozo é charmosa, com um roteiro interessante para um ou dois dias. Já Comino é um passeio de um dia inteiro, conhecida pela Blue Lagoon, praia que é um convite natural pra um mergulho e talvez uma travessia até Cominotto. Só tem que ter cuidado com as águas vivas.

 

A cidade silenciosa, Mdina, também é muito legal e transborda história: uma cidade murada e com opção de passeio nas típicas carruagens. Pra entrar nela, existem tours guiados de dia e, à noite, os guias contam sua história, como ser um dos cenários de Game of Thrones. A capital Valetta deve ser explorada com temo, com muitas lojas, restaurantes e cafés para serem visitados. E tem também uma programação diária para os tiros de canhão.

 

 

Fiz uma parada em Taproom, um restaurante na capital para uma taça de Rosé, depois fiz um passeio em um tradicional barquinho maltês que lembra muito as gôndolas de Veneza. Passei ainda pela costa de Vittoriosa, Senglea e Cospicua, um passeio que custou em torno de EUR 8. Além de Valetta, indico também a Golden Bay e Paradise Bay, pequenas praias de areia bom barzinhos, ótimas comidas e drinks. Assistir ao pôr do sol no Café del Mar é obrigatório pra trip ser fantástica. Infelizmente, não consegui ir na feira dos pescadores em um domingo de manhã, em Marsaxlokk.

 

Voltei do intercâmbio mudada, com vários novos amigos do mundo todo e do Brasil também. A troca de experiências e vivências me fizeram amadurecer e encarar a vida de outra forma. Viveria facilmente em Malta, voltei com gostinho de quero mais e, um dia, voltarei para explorar novos lugares.”

 

Quer viver essa experiência?
Vem falar com a gente, a Marcelly, pessoalmente pode ter mais dicas e te ajudar a realizar esse sonho.

 

Últimos posts

  • Eu estou no último semestre em direito e gostaria de fazer ... Ilma Lúcia Cordeiro Avila
    27 de Setembro de 2018.

  • Gostaria de saber sobre intercâmbio de 1 mês na Austrália... Caroline Coletti
    23 de Setembro de 2018.

  • Gostaria de saber más sobre intercambio.É para un joven d... Catarina
    01 de Junho de 2018.

  • Oi Fabiano, me chamo Marina e estou as ordens para te ajudar... Marina
    24 de Abril de 2018.

  • Bom dia, Gostaria de solicitar um orçamento para um int... Fabiano
    24 de Abril de 2018.

  • Klycia, me chamo Marina e trabalho na Experience, me manda ... Marina - Experience
    25 de Janeiro de 2018.

  • Sou tecnica em saude e segurança do trabalho. gostaria de ... klycia moraes
    18 de Janeiro de 2018.

  • é muito amor envolvido! Muito gostoso realizar tantos sonho... Marina Heydrich
    06 de Dezembro de 2017.

  • é muito amor envolvido! Muito gostoso realizar tantos sonho... Marina Heydrich
    06 de Dezembro de 2017.

  • Ola. Boa noite. Gostaria de maiores detalhes do programa. ... Marco Antonio Pereira Borges
    31 de Julho de 2017.

Nenhum comentário

Comentar